terça-feira

Três super dicas para a nossa velha vida nova

A nossa vida está cada vez mais eletrônica. As novas gerações já nem mais percebem o dualismo entre vida real e virtual. É simplesmente VIDA. O Second Life não deu certo justamente porque trazia no nome o próprio dualismo de uma "segunda vida" ou de uma vida imaginária menos frustante. Cada um quer viver simplesmente a sua vida. Frustada ou não, basta a "primeira vida". Nossos filhos já nascem plugados, são geeks por natureza. Para simplicar a vida, foi criado redes sociais e serviços que fazem com que todos se interliguem.
A dica de hoje são três serviços interessantíssimos que nos sintonizam nesta "velha vida nova" (ou seria nova vida velha?!).
Relógio Mundial
Mostra os números reais do nosso planeta. Com certeza você é a adição de um número ali.
FaceYourManga
http://www.faceyourmanga.com
Nunca foi tão fácil criar uma caricatura igual a dos mangas tão fácil de você mesmo para colocar em seus profiles de redes sociais. Alguns chamam de avatá (reincarnação no induísmo).
Monte a árvore genealógica da sua família
Finalmente alguém deu um jeito de reunir toda a família na Internet. É super intuitivo, rápido e você pode mandar convites para seus parentes terminarem a árvore.

2 comentários:

Cláudio Ralha disse...

Oi, Wesley

não sei a quanto tempo atrás você experimentou o Second Life mas gostaria de convidá-lo a conhecer o meu blog Second Life Radar para que possa ficar a par de um grande número de mudanças e melhorias que vem ocorrendo em nosso metaverso. O Second Life está perto de alcançar a marca de 16 milhões de contas criadas, sendo que desses usuários 1.289.723 se logaram nos últimos 60 dias e permaneceram por mais de uma hora contectados para entrarem nesta estatística. Confira a evolução do Second Life e de outros mundos virtuais em:

http://secondliferadar.blogspot.com/

Abraços,
Cláudio Ralha
Editor do Blog Second Life Radar
Autor do livro Dominando o Second Life

Wesley Porfírio disse...

Olá Ralha!

Particularmente ainda não me vi seduzido a aumentar esta estatística do Second Life, porém fico feliz de saber dos progressos desta rede social.

Entrei na Internet em março de 1996 e no ano seguinte já atuava profissionalmente como programador Web.

No início houve uma grande febre de canais de chat pelo IRC, como o mIRC. Desde esta época nunca gostei de usar nicks, apelidos ou codinomes, apenas meu nome. Proteger o anonimato de uma pessoa na net pode ser interessante, questão de segurança ou mesmo demonstração medo, covardia, falha de caráter.

Sem querer julgar ou delongar nesta assunto, uso minha identidade real e meu nome real por questão profissional, pois sou profissional de Internet e preciso ser encontrado por meu nome. Se para me relacionar eu tiver que usar um avatar ou um personagem metaverso, o Second Life passa a não fazer sentido para mim.

Obviamente, há formas de se trabalhar isso, portanto, peço a sua opinião a respeito.

Wesley's Twitter

Últimos vídeo

Loading...